Depois da classificação heroica do Santos-AP para a semifinal da Copa Verde-2017, eliminando o Clube do Remo, o jogador Balão Marabá, do Santos, fez um desabafo contra determinada empresa de comunicação do Pará, sediada em Belém. O desabafo foi motivado porque um comentarista esportivo dessa emissora havia dito, antes do jogo, que o Santos era um time “semiprofissional”.

De forma serena e usando de ironia (figura de linguagem para expressar o contrário do que se pensa), Balão mandou um lembrete diante das câmeras da EIMAXX: “A gente mostrou o amador que a gente é dentro de campo”. Em seguida pediu respeito aos profissionais que sustentam suas famílias jogando futebol pelo Santos.

Para quem não assistiu ao jogo, Balão deu a assistência para abrir o placar da partida, em Macapá, que terminou nada menos de 3 a 0 para o Santos. Aliás, não foi uma assistência qualquer. Foi um lançamento de 50 jardas, que achou o excelente Fabinho de frente para o goleiro André Luiz, do Remo.

Na segunda etapa, Denilson escorou cruzamento para ampliar. E no finalzinho, Rafinha fez um golaço de falta. Vale lembrar que no lance anterior, Balão Marabá já tinha batido uma falta venenosa, que foi desviada pela zaga em escanteio; e foi no rebote desse escanteio que aconteceu a falta que resultou no terceiro gol.

Como o Santos tinha perdido em por 2x1 para o Remo, a vitória por 3x0 garantiu, com sobras, a classificação... Fora o chocolate!

Enfim, pelas jogadas dentro de campo e pelas palavras no pós jogo, Balão Marabá mostrou que está bem tanto dentro quanto fora de campo.

JOGADORZAÇO

Meia de origem, Balão Marabá tem atuado no Santos como segundo volante. Isso faz com que ele seja discreto na fase ofensiva do jogo e tem passado bastante tempo sem tocar na bola. Mas basta um olhar mais atento para perceber a importância tática de Balão, que nesse jogo deu suporte ao lateral esquerdo e fechou todo aquele quarto de campo onde atuou. Além disso, com a bola no pé, ele tem qualidade de sobra. O lançamento que originou o primeiro gol fala por si.

Com tantas qualidades, Balão já é conhecido no futebol paraense (atuou no próprio Remo, Águia, Paragominas e São Francisco). Talvez ele nem precisasse responder à crítica do cronista de Belém. Talvez devesse apenas agradecer a Deus (como fez também) e comemorar com os companheiros. Mas aos 29 anos, Balão é um “boleiro rodado” e sabe muito bem que no mundo da bola, é preciso saber se defender tanto dentro quanto fora de campo.

Ademais, a resposta de Balão Marabá – menino da Santa Rosa e do São Félix – confirmou um velho conceito do futebol, de que o jogo se ganha lá dentro de campo. É ali dentro do retângulo, e só ali, que as coisas se resolvem.

SEMIPROFISSIONAL

Quanto à mídia esportiva paraense, esta sim, tem se comportado várias vezes de forma amadora, fazendo análises bairristas, levando os torcedores de Remo e Paysandu a acreditarem que estes dois elencos são de alto nível, quando, na verdade, a diferença técnica entre esses “gigantes” e os times de menor expressão do Norte nem chega a ser tão grande assim. Que o diga o Remo, que saiu de Macapá levando na bagagem um caminhão de gols.

Nesse caso específico, o cronista avaliou o nível de profissionalismo pelo valor da folha do pagamento. Mas quem viu o jogo sabe que muitos atletas do Santos-AP têm plena capacidade de vestir a camisa do Remo, do Paysandu ou de clube com maior projeção nacional.

PRÓXIMO DUELO

O Santos-AP espera agora a definição do confronto entre Águia e Paysandu. O Papão larga na frente por ter vencido fora de casa (2x1). Ou seja, o Santos poderá pegar outro “gigante” paraense. Dessa vez, recomenda-se prudência à Imprensa esportiva de Belém.

Lógico que o Paysandu é favorito, mas será que alguém ainda duvida da capacidade e do profissionalismo de Balão e seus companheiros?

 

(Chagas Filho)

No período de 22 a 24 deste mês de julho, aconteceu em Taguatinga-DF, o 6º Campeonato Brasileiro de Muaythai, organizado pela Liga Brasileira de Muaythai Tradicional. O Estado do Pará foi representado mais uma vez pelos atletas da Liga Paraense de Muaythai Tradicional, com sede em Marabá.

Os representantes do Pará retornam para casa com nada menos que 9 medalhas (4 de ouro, 4 de prata e 1 de bronze) após realizarem lutas de altíssimo nível, mostrando muita técnica e recebendo muitos elogios de todos os presentes.

Desta vez a entidade paraense levou 11 atletas com idades entre 15 e 37 anos, sendo eles, Adriano Coelho (-69kg), Anne Rocha (-74kg), Eduardo Rezende (-81kg), Guilherme Melo (-69kg), João Pedro (-81kg), Kalil Lopes (-81), Marcos Moraes (-64kg), Matheus Ravani (-49kg), Nelson Aliss (-59kg), Tasmânia Cristina (-54kg) e Ubiracy Júnior (-87kg).

Representantes de oito Estados protagonizaram mais de 120 lutas no Ginásio do Serejinho, em Taguatinga/DF, tendo representantes da Embaixada Real Tailandesa prestigiando e apoiando esse que é o maior evento de Muaythai do Brasil.

O excelente desempenho foi obtido, pois a Seleção Paraense de Muayhai 2016 foi patrocinada por: Grupo Alicerce Educacional, GME, Biotest, Polimagem, Revista Elegance, Postes Senerg, Espaço Saúde e Academia Oficina do Corpo.

A diretoria do Paysandu já definiu cronograma e valores dos ingressos para a partida diante do Independente, no próximo sábado (30), pela Copa do Brasil. A venda terá início na próxima sexta-feira (29).

Os bilhetes de arquibancada terão o preço de R$ 20 e as cadeiras R$ 40.

Haverá venda de meia entrada para estudantes, feita pela internet, desde as 16h desta quinta-feira (28).

A partida, inclusive, abre uma sequência de três jogos decisivos do Papão na temporada.

Além do Galo, o Papão terá o Gama-DF na terça-feira (3), pela final da Copa Verde, e no sábado (7) o São Francisco, na decisão do Parazão 2016.

Paysandu x Independente duelam no sábado (30), às 17h, no estádio da Curuzu, em Belém.

O time bicolor quer garantir sua vaga na segunda fase do torneio nacional e tem a vantagem do empate, após vencer por 2 a 1, em Tucuruí.

Após a conquista da Taça Estado do Pará, o elenco do São Francisco já retornou aos treinos e fará nesta quinta-feira (28), o primeiro coletivo visando a decisão do Campeonato Paraense 2016, diante do Paysandu, no próximo dia 7 de maio, em Belém.

O técnico Valter Lima vai comandar a movimentação no campo do 8º BEC, em Santarém, no oeste do Pará. O treinador não descarta a possibilidade de jogar a decisão do estadual com três zagueiros.

Com quase dez dias sem jogos oficiais, o clube poderá realizar um amistoso antes da final. A diretoria do Leão Santareno está estudando a possibilidade.

Enquanto isso, a torcida do São Francisco aguarda com expectativa a grande final.

A Federação Paraense de Futebol (FPF) decidiu pela antecipação da partida, de domingo para sábado, no estádio Mangueirão.

 

Quem acompanha o Futebol em Gramado Sintético de Marabá sabe que o The Cats e o Só Lapada são os melhores times da cidade nessa modalidade esportiva. Não é à toa que as duas equipes farão a final da 1ª Liga Marabá de Futebol em Gramado Sintético, que será definida em duas partidas.

A primeira final será realizada no dia 2 de maio, na Arena Marabá, na Folha 31, às 20h, tendo como mandante do Só Lapada; a segunda será na Academia Gol de Placa, na Folha 32, às 19h.

A 1ª Liga Marabá de Futebol em Gramado Sintético foi organizada pelos próprios desportistas (tendo à frente Thiago Mirim e Marquinhos Marabá) e contou com seis equipes divididas em dois grupos de três times, em jogos de ida e volta, pois cada equipe usou seu campo e seu horário para mandar os jogos.

Aliás, há que se destacar o alto nível das partidas, com atletas renomados do futebol amador de Marabá – tanto jovens quanto veteranos – e muitos ex-profissionais. Todos os times participantes se apresentaram na competição com jogadores de bom nível, uma prova de que o futebol marabaense ainda dá muitos frutos. (Chagas Filho)

Confira a campanha dos finalistas

THE CATS

1ª Fase: 4 vitórias

Semifinal: 1 derrota 6x5 e 1 vitória 7x3

Marcou: 33 gols

Sofreu: 16 gols

Artilheiros: Filipinho (8 gols) e Élson (5 gols)

SÓ LAPADA

1ª Fase: 3 vitórias e 1 empate

Semifinal: 1 empate (1x1) e 1 Vitória (7x5)

Marcou: 39 gols

Sofreu: 22 gols

Artilheiros: Dentinho (12 gols) e Natan (9 gols)