Pin It

Empresários e contadores de todo o Pará passam a contar com uma ferramenta que vai simplificar de vez a abertura, alteração e baixa de empresas no Estado a partir desta segunda-feira (28), quando será lançada, em Belém, a e-Jucepa, versão totalmente digital da Junta Comercial do Estado do Pará (Jucepa). A tecnologia vai permitir que todas as etapas do registro de uma empresa, além de possíveis alterações e mesmo o encerramento das atividades sejam feitos de maneira 100% on-line, de qualquer lugar do mundo, bastando apenas acesso à internet.

"A importância da Junta Digital para a Economia do Estado é significativa. Imagine uma empresa que tem sócios espalhados ao longo do Brasil e do mundo ter que reunir os sócios para fazer assinatura de documentos fisicamente. Isso, com a Junta Digital, vai acabar. As pessoas podem se reunir de maneira virtual e assinar com a certificação digital. O objetivo é fomentar a economia, reduzir as distâncias, dar ainda mais celeridade aos processos e, com isso, contribuir para a geração de emprego e renda no Estado", destaca a presidente da Junta Comercial, Cilene Sabino.

A Jucepa, juntamente com o Governo do Estado e a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia (Sedeme), apresenta o projeto na noite desta segunda-feira (28), no auditório da Federação das Indústrias do Pará (Fiepa), em Belém. Como forma de incentivar empreendedores e contadores a darem entrada em seus processos de maneira digital, logo após o lançamento a Junta passa a oferecer 20% de desconto em relação às taxas de serviço pagas na capital e 30% nos valores do interior do Estado para quem utilizar o e-Jucepa.

Na opinião do contador e vice-presidente de Integração Estadual do Conselho Regional de Contabilidade (CRC/PA), Pery Calumby, as vantagens são imensas. "Sem dúvida para os contadores, que são os principais clientes dos serviços da Jucepa, os ganhos serão enormes, principalmente no que diz respeito ao tempo. Imagine que, se hoje eu precisar fazer uma alteração na empresa de um cliente e ele estiver viajando, eu terei que aguardar ele retornar, com isso podemos perder dias. Com a Junta Digital e a certificação digital eu posso enviar a documentação e ele assina de onde estiver, e eu envio pra Junta do meu escritório, sem precisar me deslocar, entrar em fila...", enumera.

"A Junta Digital passa a oferecer outro serviço para o usuário, que não dependente mais da presença física, seja do empresário ou do contador. Hoje, para abrir uma empresa, o cliente da Jucepa precisa comparecer fisicamente a uma de nossas unidades de atendimento. Nos municípios onde não temos unidade, o empresário ou o contador têm que se deslocar até a unidade mais próxima para poder fazer o registro. Com a Junta Digital, eles vão conseguir fazer isso pela internet", explica o gerente de projetos da Jucepa, Aiua Reis.

Coordenador também da implantação da Rede Nacional para Simplificação do Registro e da Legalização de Empresas (Redesim), na Jucepa, Reis ressalta que a e-Jucepa é uma evolução do registro de empresas no Estado, assim como o Integrador Pará/Redesim vem proporcionando que o processo de legalização das empresas seja feito de maneira digital. "O Integrador trouxe a possibilidade dos conveniados, prefeituras, Corpo de Bombeiros, secretarias e outros façam a emissão de documentos digitais na parte de legalização da empresa. Agora nós estamos fazendo a modernização da outra parte, que é a de registro. Depois da legalização, estamos tornando também o registro digital, ou seja, estamos evoluindo para que o processo seja inteiramente digital."

Na prática, a Junta Digital possibilita que todas as etapas do registro de uma empresa sejam feitas pela internet. O andamento dos processos também acaba sendo muito mais rápido, já que a entrada passa a ser única e a análise é feita independente do local onde o contador ou o empresário esteja. Hoje, se uma pessoa inicia o processo de registro de uma empresa em uma unidade física da Jucepa em Marabá, por exemplo, precisa aguardar o deferimento do processo por aquela unidade.

A Junta Digital cria uma fila única e possibilita que a análise seja feita por qualquer um dos técnicos, seja na capital ou no interior, acelerando a conclusão dos processos. "Essa é, sem dúvida, a maior vantagem. O ganho de tempo que isso vai representar, não só para o contador, mas principalmente para o empresário que depende dessa documentação para colocar seu negócio para funcionar efetivamente", comemora Calumby.

(Agência Pará)

Pin It