Pin It

 

Com show infantil animado pela atração “Villa Kids Festival” e a final do rodeio profissional em cavalos e touros, a 31ª Exposição Agropecuária de Marabá fechou a programação de nove dias. Apesar de todo o receio de realizar o evento, o Sindicato dos Produtores Rurais avalia que a feira foi um sucesso. Mesmo diante da crise econômica que o país tem enfrentado, a Expoama 2017 conseguiu uma movimentação financeira na casa dos R$32 milhões, R$12 milhões só com a comercialização de mais de dez mil cabeças de gado nos oito leilões. Segundo o presidente do SPRM Antônio Vieira Caetano, entre os expositores, os setores de veículos e implementos agrícolas foram os que obtiveram maior número de vendas, impulsionados pelos contratos de financiamentos do Banco do Brasil e Banco da Amazônia.

“A Expoama superou as expectativas que a gente tinha, devido à crise, principalmente na pecuária, com fatos nacionais e estaduais e delação da JBS, o que deixou o mercado do boi enfraquecido. Estávamos com certo receio, mas, graças a Deus, comercializamos mais de 10.800 reses (animais), o que gerou uma movimentação de R$12 milhões. Em relação aos implementos e veículos, as vendas foram melhores que as do ano passado, geraram cerca de R$20 milhões. De modo geral, a feira em si foi ótima”, ressaltou Antônio Vieira Caetano.

Com um público estimado em 13 mil pessoas que circularam pelo parque diariamente, a Expoama é um evento caro, custa em média R$1,5 milhão, R$300 mil só com o rodeio. Antônio Vieira Caetano explica que a feira não é apenas para o produtor rural, mas para toda a população. Uma exposição que movimenta a região, a rede hoteleira e aquece o comércio muito mais que o Natal com vendas de roupas e acessórios.

Vale destacar que a prova de marcha de muares tem crescido. A competição, realizada pelo quarto ano consecutivo, significa espaço para os amantes de cavalos competirem e também para os criadores divulgarem a produção de animais, principalmente das raças Mangalarga e Campolino.

Uma das reclamações da Expoama 2017 foi em relação à cobrança do estacionamento. O presidente do SPRM pontuou que a decisão foi para ajudar na realização da feira, já que o sindicato não disponibilizava de recursos e ressaltou que a contratação de uma empresa terceirizada para o estacionamento promoveu mais segurança aos veículos.

Como este ano tem eleições para formar a nova diretoria do sindicato, Antônio Vieira Caetano, o Neném do Manelão, disse estar com o sentimento de dever cumprido e se sente realizado com a administração, já que está fazendo uma gestão que não se preocupa apenas com a Expoama, mas em garantir benefícios para os produtores rurais.

“Nós não focamos apenas na feira, temos trabalhado para buscar benefícios para os produtores, como a vacina contra aftosa mais barata. Conseguimos também suspender a cobrança retroativa do Funrural, conseguimos baixar a pauta do boi para fora do Estado. Com a Secretária da Fazenda do Pará, ficou acertada a redução da alíquota do ICMS do boi, de 7% para 5%, uma forma de deixar o nosso produto mais competitivo. Nós também construímos um estacionamento com capacidade para mais de 4 mil veículos, num investimento de R$2,5 milhões e ainda reformamos todo o parque”, contou.

Entre os projetos que pretende deixar para a nova diretoria, está a climatização do Tatersal do parque para ser usado também como salão de eventos e, dessa forma, gerar receita para o sindicato. Neném afirma que, até o final do ano, pretende iniciar o projeto com a reforma dos banheiros do espaço. Outro sonho é implantar um projeto de equoterapia para atender as crianças e adolescentes atendidos pela Apae.

Com 4.875 produtores cadastrados, durante sua gestão o número de filiados saltou de 180 para 290. Neném esclarece que é difícil trazer o produtor para ser um associado: “Deixarei a missão de aumentar ainda mais o número de sindicalizados para o próximo presidente. É preciso afiliar mais pessoas para que a entidade se fortaleça mais”, disse. Ele ainda não sabe se vai permanecer na presidência nos próximos anos, mas disse estar amadurecendo a ideia. As novas eleições para o Sindicato dos Produtores Rurais de Marabá serão em outubro e a nova diretoria assumirá os cargos no dia 5 de janeiro.

 

Pin It