Pin It

Em nenhuma parte do mundo cai tanto raio como aqui no Brasil. De acordo com o Grupo de Eletricidade Atmosférica do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, nos últimos seis anos, o país registrou, em média, 77,8 milhões raios por ano, nos tornando líder mundial na incidência de raios. As estações que mais concentram as descargas de relâmpagos são o Verão (43%) e a Primavera (33%). Por isto, a população deve ficar alerta, afinal, é nessa época que se concentram 90% dos casos registrados ao longo do ano. Isto ocorre por conta do choque de massas de ar com temperaturas diferentes.

A cada ano, em média, 300 pessoas são atingidas por raios no Brasil, das quais 100 morrem. Para monitorar a ocorrência do fenômeno em todo o território brasileiro, foi desenvolvido uma rede de sensores chamada Rede BrasilDAT. Além de detectar cerca de 99% das tempestades que ocorrem no país, a rede tem uma base de dados de raios que permite esclarecer a causa da maior parte dos eventos associados a eles. Quem dá mais detalhes do levantamento é o coordenador do Grupo de Eletricidade Atmosférica, Osmar Pinto Júnior.

"O levantamento anterior, feito em 2002, era fundamentalmente baseado em satélite. O novo levantamento, passados 15 anos, é muito mais preciso e trás informações mais detalhadas da incidência de raios em todo o país. Em 2012 nós tivemos 94 milhões de raios no Brasil. Em 2016, 57 milhões. Então os raios variam e variam de forma significativa de um ano para o outro em nosso país e o responsável por isto são os fenômenos El Niño e La Niña."

O levantamento aponta que o Estado com maior densidade de raios é Tocantins, com 17,1 raios por quilômetro quadrado. Em seguida vêm Amazonas (15,8), Acre (15,8), Maranhão (13,3), Pará (12,4), Rondônia (11,4), Mato Grosso (11,1), Roraima (7,9), Piauí (7,7) e São Paulo (5,2). Já a cidade de Santa Maria das Barreiras, no Pará, registra um índice de 44 raios por quilômetro quadrado por ano e carrega o título de município com maior densidade de raios do país.

Para se proteger dos raios durante uma tempestade, não use o telefone com fio ou celular enquanto estiver carregando, não fique próximo a tomadas, janelas e portas metálicas. Se estiver ao livre, preste atenção na chegada de tempestades e busque um abrigo, seja em uma residência ou dentro de um carro fechado.

Pin It