Em nenhuma parte do mundo cai tanto raio como aqui no Brasil. De acordo com o Grupo de Eletricidade Atmosférica do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, nos últimos seis anos, o país registrou, em média, 77,8 milhões raios por ano, nos tornando líder mundial na incidência de raios. As estações que mais concentram as descargas de relâmpagos são o Verão (43%) e a Primavera (33%). Por isto, a população deve ficar alerta, afinal, é nessa época que se concentram 90% dos casos registrados ao longo do ano. Isto ocorre por conta do choque de massas de ar com temperaturas diferentes.

A cada ano, em média, 300 pessoas são atingidas por raios no Brasil, das quais 100 morrem. Para monitorar a ocorrência do fenômeno em todo o território brasileiro, foi desenvolvido uma rede de sensores chamada Rede BrasilDAT. Além de detectar cerca de 99% das tempestades que ocorrem no país, a rede tem uma base de dados de raios que permite esclarecer a causa da maior parte dos eventos associados a eles. Quem dá mais detalhes do levantamento é o coordenador do Grupo de Eletricidade Atmosférica, Osmar Pinto Júnior.

"O levantamento anterior, feito em 2002, era fundamentalmente baseado em satélite. O novo levantamento, passados 15 anos, é muito mais preciso e trás informações mais detalhadas da incidência de raios em todo o país. Em 2012 nós tivemos 94 milhões de raios no Brasil. Em 2016, 57 milhões. Então os raios variam e variam de forma significativa de um ano para o outro em nosso país e o responsável por isto são os fenômenos El Niño e La Niña."

O levantamento aponta que o Estado com maior densidade de raios é Tocantins, com 17,1 raios por quilômetro quadrado. Em seguida vêm Amazonas (15,8), Acre (15,8), Maranhão (13,3), Pará (12,4), Rondônia (11,4), Mato Grosso (11,1), Roraima (7,9), Piauí (7,7) e São Paulo (5,2). Já a cidade de Santa Maria das Barreiras, no Pará, registra um índice de 44 raios por quilômetro quadrado por ano e carrega o título de município com maior densidade de raios do país.

Para se proteger dos raios durante uma tempestade, não use o telefone com fio ou celular enquanto estiver carregando, não fique próximo a tomadas, janelas e portas metálicas. Se estiver ao livre, preste atenção na chegada de tempestades e busque um abrigo, seja em uma residência ou dentro de um carro fechado.

O longa “O Rei das Manhãs “ é a estreia de Daniel Rezende na direção, depois de ter assinado a montagem de filmes como "Tropa de Elite" e "Cidade de Deus"

O filme nacional que foi escolhido para concorrer ao prêmio de melhor filme em língua estrangeira no Oscar do ano que vem foi "BINGO - O Rei das Manhãs", de Daniel Rezende. No total, mais de 200 pessoas ajudaram a tomar esta decisão.

O drama fala sobre a vida de Arlindo Barreto, um dos intérpretes do palhaço Bozo, na década de 80. Por questões de direitos, Bozo virou Bingo, Arlindo virou Augusto e a Globo virou Mundial. Somente a Gretchen continuou sendo a Gretchen.

Bingo conseguiu desbancar filmes como "O Filme da Minha Vida", de Selton Mello, "Como Nossos Pais", de Laís Bodanzki, e "Corpo Elétrico", de Marcelo Caetano.

O longa "BINGO - O Rei das Manhãs" é a estreia de Daniel Rezende na direção, depois de ter assinado a montagem de filmes como "Tropa de Elite" e "Cidade de Deus".

 

No próximo dia 30 de agosto será realizada a cerimônia de repactuação do Selo UNICEF com o Governo do Pará, durante a 2ª Reunião do Fórum Permanente de Prefeitas e Prefeitos do Programa Municípios Sustentáveis. Durante a solenidade, também será lançada a campanha do UNICEF e da Celpa em prol da infância no Estado.

As inscrições para a 3ª edição do Selo UNICEF – Edição 2017-2020 estão abertas. Podem se inscrever 2.278 municípios do Semiárido e da Amazônia Legal Brasileira até o dia 31 de agosto. A iniciativa do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) estimula que os municípios implementem políticas públicas para garantia dos direitos das crianças e dos adolescentes. Os documentos para a inscrição podem ser acessados em www.selounicef.org.br.

Nos próximos quatros anos, os municípios inscritos deverão investir em ações para melhorar a oferta e a qualidade de serviços de saúde, educação, assistência social e participação, visando produzir impactos reais e positivos na vida de crianças e adolescentes. O Selo UNICEF é uma certificação internacional com objetivo de mobilizar a sociedade, poder público e parceiros em reconhecimento aos avanços registrados pela infância e adolescência.

O Governo do Pará tem sido parceiro na implementação do Selo desde sua primeira edição, em 2009. A expectativa é que os municípios atualmente participantes do Programa Municípios Sustentáveis também façam parte do Selo UNICEF.

 

Quais as diferenças de manter um espaço cultural para outro tipo de empreendimento comercial. Como tornar essas iniciativas financeiramente viáveis? Artistas, produtores e empreendedores se unem para discutir questões como essas no Kuyera - Festival Cultura Independente, hoje e amanhã, no Espaço Etnias Cultural, Sesc Boulevard, e Café com Arte. A entrada é gratuita e as apresentações acontecem nesta terça- e quarta-feira.

O festival foi criado com a intenção de articular artistas e produtores culturais para pensar em formas de organização coletiva que possam alavancar projetos e mobilizar públicos, por isso envolve desde grupos de carimbó ao hip-hop, até realizadores do audiovisual e empreendedores. “Queremos contribuir com a cena cultural independente da capital paraense. A proposta é abranger diferentes iniciativas e personagens da cena local e colocá-los em diálogo com outras cenas culturais de outras lugares da Amazônia, estimular o compartilhamento de vivências e mobilizações na nossa região”, explica Matheus Botelho, coordenador geral da Na Cuia - Produtora Cultural, idealizadora do evento.

Serão realizados os workshops “Produção Cultural na Prática: Como Transformar Suas Ideias em Realidade”, com Marcel Arêde, da AmpliCriativa, que trabalha desde 2001 com elaboração, captação e produção de projetos culturais; e “A Visão Criativa na Produção Audiovisual”, com Michele Andrews, do Centro Popular do Audiovisual do Amazonas, além de shows, performances e debates sobre espaços de resistência e atuação independente, movimentos sociais e culturais atuais.

(Fonte: Diário do Pará)

 

 

Julho é mês de férias, de visitar os amigos, familiares e de embarcar em uma boa viagem. Entre os cuidados com a preparação da viagem, muitos esquecem de checar o plano de celular, para evitar surpresas com cobranças adicionais. O diretor de Vendas da TIM Centro-Norte, Fábio Reis, preparou oito dicas para que todos possam aproveitar as viagens sem ter dores de cabeças futuras com a conta. Confira:

  1. Para economizar

Confirme se a linha tem o serviço de roaming ativo. Para passeios nacionais, a dica é acompanhar o consumo de dados e ficar atento a cobranças adicionais. Clientes dos planos controle e pós-pago da TIM não pagam roaming nacional, o que ajuda a economizar nas viagens. Para o exterior, confira as regras do roaming internacional, recomenda Fábio Reis.

  1. Roaming Internacional

A preocupação com o roaming é bastante frequente quando se trata de viagens internacionais. Antes de embarcar é possível consultar informações sobre cobertura e tarifas de voz e dados no exterior pelo app TIM viagens, para controlar gastos com roaming internacional.

  1. Acompanhar o consumo

Em viagens nacionais, é comum ficar mais conectado ao pacote de dados do que ao wi-fi. Por conta disso, para evitar atingir a franquia de dados do plano, é importante acompanhar o consumo e evitar uso desnecessários, que possam ocasionar o fim da internet no smartphone ou necessidade de contratação de um pacote adicional. Desabilitar a atualização automática de aplicativos, que consomem dados sem que o cliente perceba, é uma boa forma de economizar dados.

  1. Entretenimento consciente

Para evitar imprevistos, é preciso estar atento ao uso de dados para ouvir músicas ou jogos no smartphone. Seja em viagens internacionais ou nacionais com franquia de dados excedidas, o cliente deve dedicar um tempo para baixar as músicas antes da viagem, com o objetivo de ouvi-las no modo off-line (sem conexão com a internet), e evitar jogos que precisem realizar download durante o uso. O aplicativo TIMmusic by Deezer é uma excelente opção para ouvir músicas. Ele não desconta da franquia do pacote de dados em viagens nacionais e ainda oferece a opção de ouvir músicas salvas em modo off-line. Outra dica é o app grátis TIM Viagens para planejar e usar durante o passeio, ele apresenta os melhores roteiros, shows, festivais tradicionais, baladas, restaurantes da cidade que está visitando, além da opção de reservar hotéis e passagens.

  1. Aplicativos úteis

Existem aplicativos de compressão de dados, que permitem diminuir o tamanho de imagens e vídeos, ajudando no compartilhamento e postagem dos conteúdos. Há também ferramentas que permitem ao usuário identificar quando o roaming está em uso e admite o bloqueio de alguns aplicativos para que eles só funcionem com o Wi-Fi em uso.

  1. Ferramentas de localização off-line

Uma boa opção para quem quer utilizar mapas ou aplicativos para auxiliar na localização, mas não deseja gastar seu pacote de dados ou depender de wi-fi, são as ferramentas de localização e navegação que funcionam sem internet. Existem também plataformas que informam sobre linhas de metrô na Europa e Estados Unidos. Há opções, ainda, que fornecem localização geográfica detalhada, exigindo conexão apenas para download do mapa. O acesso não necessita de internet.

  1. Uso inteligente dos navegadores

Nem todos sabem, mas há navegadores em que é possível utilizar menos dados do que outros. Com menos megabytes, a navegação terá mais velocidade e economia na franquia de dados contratada. Alguns também permitem que suas páginas sejam carregadas em um local conectado e fiquem salvas para leitura off-line, sem necessitar usar o roaming ou carregá-las novamente.

  1. Gastar o mínimo possível

Se o objetivo for economizar e não houver necessidade de usar dados ou voz em viagens internacionais, o usuário deve manter o aparelho em modo avião durante o tempo que estiver no exterior. Se preferir limitar o uso apenas a ligações, deve desativar o roaming de dados do smartphone, função localizada nas configurações do celular.