Pin It

 

Dentro da Semana de Fissura da América do Sul, a Smile Train Brasil realiza, desde segunda-feira (2) até esta sexta (6), a 3ª Campanha Nacional de Fissura Labiopalatina. Este ano, o município de Marabá integra a programação. A Smile Train, Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) e Fundação IDEAH se unem, pelo terceiro ano consecutivo, para realizar a Campanha Nacional de Fissura Labiopalatina em mais de 10 estados brasileiros. A parceria visa conscientizar a população para o problema e diminuir as filas de espera pela cirurgia.

A abertura oficial aconteceu dia 2, no Hospital Regional da Asa Norte (HRAN), parceiro da Smile Train em Brasília. O encerramento será realizado dia 6, no Centro de Tratamento de Anomalias Craniofaciais (CTAC), no Rio de Janeiro. Ao todo, 15 parceiros realizarão cirurgias durante o período, sendo 5 deles com intercâmbio entre médicos e residentes: Instituto Sorriso Legal (Marabá-PA), Santa Casa de Misericórdia de Sobral (Sobral-CE), Fundação Uniselva (Cuiabá-MT), AJ Atividade Médica (Parintins- AM) e Hospital do Açúcar de Alagoas (Maceió-AL). A expectativa é de que sejam realizadas cerca de 150 cirurgias somente nesses 5 centros sede.

Esses centros sede receberão a visita de um cirurgião plástico de grande experiência para realizar as cirurgias de reparação da fissura labiopalatina junto com a equipe local, trocando experiências. Com isso, espera-se que a lista de espera de pacientes pela cirurgia diminua, beneficiando 350 pessoas. As equipes de professores receberão residentes que serão treinados para otimizar o tratamento dos pacientes em suas regiões. Em paralelo, os demais parceiros da Smile Train realizarão atividades para reunir pacientes e conscientizar mais pessoas sobre a causa da fissura labiopalatina.

Todo ano, a Smile Train performa mais de 3.700 cirurgias de reparação da fissura labiopalatina em todas as regiões do Brasil, incluindo populações ribeirinhas da Amazônia. Entretanto, com a estimativa de 4.300 nascimentos de crianças com fissura por ano no país, além dos jovens e adultos que nunca fizeram tratamento, ainda há muito a ser feito. Desde 1999, a Smile Train já fez mais 29 mil procedimentos no Brasil e espera-se que esse número aumente ainda mais.

“A realização anual da campanha nacional representa um grande passo no avanço para a conscientização da população sobre essa deformidade congênita, como também consolida uma grande parceria com a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica e sua instituição congênere, Fundação IDEAH. Esta ação vai de encontro ao que a Smile Train preconiza: um programa sustentável dentro de cada país que atuamos”, comenta Mariane Goes, Diretora da Smile Train na América do Sul.

Sobre a fissura labiopalatina

A fissura labiopalatina é uma má formação do lábio superior, que também pode atingir o céu da boca e resulta do desenvolvimento incompleto do lábio e/ou do palato, enquanto o bebê está se formando. Essa condição impacta não somente a fala, como também a nutrição e a respiração, levando o paciente a um isolamento social. Com um diagnóstico rápido, uma cirurgia que leva apenas 45 minutos e a devida assistência médica continuada, é possível reverter esse quadro e dar à criança a oportunidade de ter uma vida sem limitações. Estima-se que no Brasil, a cada 700 nascimentos, 1 criança tenha essa condição.

Com 38 centros parceiros fixos espalhados em 21 estados do Brasil, a Smile Train tem como missão oferecer, de forma gratuita, tratamento completo e de qualidade para pessoas com fissura labiopalatina, trabalhando de forma sustentável. Ao invés de fazer apenas campanhas pontuais, a Smile Train treina os médicos, visando a qualificação dos centros parceiros para uma atuação independente.

 

Pin It