Dentro da Semana de Fissura da América do Sul, a Smile Train Brasil realiza, desde segunda-feira (2) até esta sexta (6), a 3ª Campanha Nacional de Fissura Labiopalatina. Este ano, o município de Marabá integra a programação. A Smile Train, Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) e Fundação IDEAH se unem, pelo terceiro ano consecutivo, para realizar a Campanha Nacional de Fissura Labiopalatina em mais de 10 estados brasileiros. A parceria visa conscientizar a população para o problema e diminuir as filas de espera pela cirurgia.

A abertura oficial aconteceu dia 2, no Hospital Regional da Asa Norte (HRAN), parceiro da Smile Train em Brasília. O encerramento será realizado dia 6, no Centro de Tratamento de Anomalias Craniofaciais (CTAC), no Rio de Janeiro. Ao todo, 15 parceiros realizarão cirurgias durante o período, sendo 5 deles com intercâmbio entre médicos e residentes: Instituto Sorriso Legal (Marabá-PA), Santa Casa de Misericórdia de Sobral (Sobral-CE), Fundação Uniselva (Cuiabá-MT), AJ Atividade Médica (Parintins- AM) e Hospital do Açúcar de Alagoas (Maceió-AL). A expectativa é de que sejam realizadas cerca de 150 cirurgias somente nesses 5 centros sede.

Esses centros sede receberão a visita de um cirurgião plástico de grande experiência para realizar as cirurgias de reparação da fissura labiopalatina junto com a equipe local, trocando experiências. Com isso, espera-se que a lista de espera de pacientes pela cirurgia diminua, beneficiando 350 pessoas. As equipes de professores receberão residentes que serão treinados para otimizar o tratamento dos pacientes em suas regiões. Em paralelo, os demais parceiros da Smile Train realizarão atividades para reunir pacientes e conscientizar mais pessoas sobre a causa da fissura labiopalatina.

Todo ano, a Smile Train performa mais de 3.700 cirurgias de reparação da fissura labiopalatina em todas as regiões do Brasil, incluindo populações ribeirinhas da Amazônia. Entretanto, com a estimativa de 4.300 nascimentos de crianças com fissura por ano no país, além dos jovens e adultos que nunca fizeram tratamento, ainda há muito a ser feito. Desde 1999, a Smile Train já fez mais 29 mil procedimentos no Brasil e espera-se que esse número aumente ainda mais.

“A realização anual da campanha nacional representa um grande passo no avanço para a conscientização da população sobre essa deformidade congênita, como também consolida uma grande parceria com a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica e sua instituição congênere, Fundação IDEAH. Esta ação vai de encontro ao que a Smile Train preconiza: um programa sustentável dentro de cada país que atuamos”, comenta Mariane Goes, Diretora da Smile Train na América do Sul.

Sobre a fissura labiopalatina

A fissura labiopalatina é uma má formação do lábio superior, que também pode atingir o céu da boca e resulta do desenvolvimento incompleto do lábio e/ou do palato, enquanto o bebê está se formando. Essa condição impacta não somente a fala, como também a nutrição e a respiração, levando o paciente a um isolamento social. Com um diagnóstico rápido, uma cirurgia que leva apenas 45 minutos e a devida assistência médica continuada, é possível reverter esse quadro e dar à criança a oportunidade de ter uma vida sem limitações. Estima-se que no Brasil, a cada 700 nascimentos, 1 criança tenha essa condição.

Com 38 centros parceiros fixos espalhados em 21 estados do Brasil, a Smile Train tem como missão oferecer, de forma gratuita, tratamento completo e de qualidade para pessoas com fissura labiopalatina, trabalhando de forma sustentável. Ao invés de fazer apenas campanhas pontuais, a Smile Train treina os médicos, visando a qualificação dos centros parceiros para uma atuação independente.

 

O Hospital Regional do Sudeste do Pará - Dr. Geraldo Veloso (HRSP), em Marabá (PA), promove neste mês uma programação especial para alertar colaboradores e usuários sobre cuidados que podem ajudar a prevenir a sepse, infecção generalizada que mata mais que o câncer e o infarto agudo do miocárdio. Estima-se que, no Brasil, 400 mil novos casos são identificados anualmente. Destes, 50% das vítimas vão a óbito.

A doença ocorre quando um microrganismo, como vírus, bactéria ou fungo, entra na corrente sanguínea e atinge o sistema imunológico do indivíduo, provocando sintomas como temperatura acima de 38ºC ou inferior a 35ºC, respiração muito rápida, calafrios e confusão mental. O resultado pode ser a falência de um ou mais órgãos.

De acordo com a supervisora do Serviço de Controle de Infecção Hospitalar (SCIH) do hospital, Daiane Freitas, qualquer infecção pode ser porta de entrada para a sepse, desde um dente infeccionado a uma pneumonia mal curada, porém, por conta da baixa imunidade, idosos, crianças, usuários de álcool e drogas, pacientes internados e portadores de doenças crônicas, como diabetes e insuficiência cardíaca, estão mais suscetíveis ao problema.

“A sepse é vista pela maioria das pessoas como uma doença que acomete somente pacientes internados, mas não é. Qualquer infecção não tratada ou mal tratada pode levar a uma sepse. Então, muitas vezes, o paciente já é admitido nas unidades de saúde com a doença. Para prevenir ou reduzir o risco de apresentar a forma mais grave do problema, é importante higienizar sempre as mãos, ter uma alimentação saudável e usar medicamentos somente com prescrição médica”, explicou a enfermeira.

Paralela às palestras educativas, a Comissão de Revisão de Óbito (CRO) realiza blitze nas Unidades de Terapia Intensiva do hospital para alertar enfermeiros e técnicos de Enfermagem sobre os sintomas da doença e as condutas que devem ser adotadas nas primeiras horas de atendimento, fundamentais para a recuperação do paciente.

Automedicação

Público e gerenciado pela Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar, sob contrato com a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), o Hospital Regional do Sudeste do Pará também orientará usuários ambulatoriais sobre o assunto. Na próxima quarta-feira, 20/9, a Comissão de Farmácia e Terapêutica fará uma palestra sobre os perigos da automedicação, um dos agravantes durante o tratamento da sepse.

 

Conseguir dinheiro ao toque de um botão. Essa é a praticidade que a Uber traz para as pessoas. A partir de hoje (27) os interessados em dirigir como parceiros da Uber e gerar renda, seja como complemento ou como principal fonte, já podem se cadastrar pelo site uber.com/dirija para atuar em Marabá.

Ser um motorista cadastrado na plataforma é ideal para quem busca independência no seu dia a dia, sendo seu próprio chefe e escolhendo seus horários. Hoje, já são mais de 50 mil motoristas parceiros que geram renda para si e suas famílias ao toque de um botão em todo o Brasil. Os interessados podem dirigir seus próprios carros, um carro de outra pessoa ou mesmo um veículo alugado - mais em t.uber.com/aluguel.

 

Para se cadastrar

Acesse uber.com/dirija e faça o cadastro

Inclua sua CNH com observação Exerce Atividade Remunerada (EAR) - para conseguir essa observação basta procurar o posto do DETRAN mais próximo

Cadastre o CRLV de um veículo que cumpra os pré-requisitos (t.uber.com/veiculos.aceitos - sendo 2008 ou mais novo, com 4 portas e Ar Condicionado). O carro pode ser inclusive alugado (t.uber.com/aluguel) diretamente com as locadoras com valores a partir de R$ 1.399 por mês.

Segurança

A Uber se preocupa muito com a segurança. Para isso conta com tecnologia para auxiliar motoristas parceiros antes, durante e depois de cada viagem. Além disso os motoristas parceiros têm acesso ao suporte 24 horas e a uma cobertura de seguro para acidentes. Verificações de informações pessoais, como Cartão de Crédito e CPF dos usuários, são feitas para que o parceiro saiba com quem vai viajar.

Antes de cada viagem

Não há viagens anônimas

Antes de iniciar qualquer viagem, todos os usuários da Uber devem necessariamente se cadastrar na plataforma. É necessário inserir cartão de crédito ou CPF antes de ter acesso ao aplicativo.

Anonimização de telefones

A Uber utiliza a tecnologia para ocultar os números de telefone de usuários e motoristas, pois as informações de contato são confidenciais. Dessa forma, todas informações pessoais ficam protegidas mesmo quando o motorista entra em contato com os usuários.

Navegação no app

Quando o usuário indica o local de destino, o motorista recebe instruções detalhadas no app. Assim, pode se concentrar mais no trânsito e dirigir com mais cuidado.

Sempre no mapa

A Uber registra os dados de GPS de todas as viagens, ou seja, não existem viagens anônimas. Assim, a plataforma sabe com quem o motorista parceiro está viajando e onde está indo, o que incentiva a segurança e responsabilidade.

Sistema de avaliações

O motorista avalia o usuário após cada viagem. O sistema da Uber mantém essas avaliações para que todos os usuários sejam tão educados quanto o motorista parceiro. Os usuários que forem denunciados por violarem os termos de serviço podem perder o acesso à plataforma da Uber.

Suporte 24 horas, todos os dias

Os parceiros contam também com uma equipe de suporte que analisa todos os incidentes reportados, caso a caso.

A Exposição Agropecuária de Marabá (Expoama) começa neste sábado, 8 de julho. A cavalgada, realizada desde 1999 no município, abre tradicionalmente a exposição, considerada uma das maiores feiras agropecuárias da Região Sudeste do Pará. No ano passado, a comitiva Filhos da Raiz, formada por um grupo de amigos da cidade, participou pela primeira vez com 30 integrantes. Agora, Jesequiel Paiva Ribeiro, um dos organizadores, pretende aumentar o número de participantes e fazer bonito no evento.

“Ano passado a gente estava aprendendo como ia acontecer, mas agora a nossa expectativa está muito melhor, mais organizada, mais gente envolvida. Como agora aumentou o número de comitivas, aumenta a competição amigável e queremos nos destacar, ficar mais visíveis e reconhecidos”, ressaltou Jesequiel Ribeiro.

A concentração da Grande Cavalgada será às margens da Rodovia Transamazônica, em frente ao aeroporto de Marabá, a partir das sete horas da manhã. Da rodovia, os participantes farão o trajeto de 15 quilômetros, seguindo pela VP8 rumo à BR 155 até chegar ao parque de Exposições José Francisco Diamantino, onde será servido um almoço. Esse ano, combinado em reunião com os órgãos de segurança, não será permitido o uso de quadriciclo e o limite máximo por carroça será de quatro pessoas.

À noite, será a vez do lançamento de abertura da Expoama para as autoridades, na sede do Sindicato dos Produtores Rurais, às 20 horas. Esse ano, a 31ª Feira Agropecuária de Marabá vai contar com cerca de 300 expositores de insumos agropecuários, veículos, instituições financeiras, de entretenimento e gastronomia. Na programação, estão previstos oito leilões no período de 9 a 16 de julho. Esse ano, competidores poderão aproveitar a prova de marcha em muares que será no domingo, dia 09, às 19h30.

A programação cultural foi ampliada nesta edição. Todas as noites, o público terá shows de artistas nacionais e locais. No primeiro dia tem Márcia Fellipe. Nos dias 9 e 10, shows regionais. No dia 11 sobe ao palco a banda gospel Som & Louvor e DJ PV. Já no dia 12, a atração mais esperada: a dupla Jorge e Mateus com participação do DJ Jesus Luz, que volta a se apresentar no dia 13. Na sequência, dia 14, o cantor Pablo. No penúltimo dia, Forró Sacode e Otávio VIP e, dia 16, show infantil. Os rodeios profissionais poderão ser prestigiados entre os dias 12 a 16.  

Conhecido também como evento disseminador de conhecimento, assim como em anos anteriores, a EXPOAMA vai realizar ciclo de palestras. Na manhã do dia 10 de julho, na sede do Sindicato dos Produtores Rurais de Marabá (SPRM), será apresentado o seminário “Agromineirais para a produção sustentável na Região de Carajás”, uma realização do Sindicato em parceria com a Associação dos Criadores do Pará (ACRIPARÁ) e Secretarias de Estado de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia (SEDEME) e de Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca (SEDAP).

No dia 13 de julho, às 10 horas, será a vez da Secretária Estadual de Meio Ambiente e Sustentabilidade (SEMAS) apresentar a palestra “Licenciamento Ambiental Declaratório e Simplificado”. De acordo com a diretoria do Sindicato, a ideia dessa palestra foi do presidente da Assembleia Legislativa do Pará (ALEPA), Deputado Márcio Miranda, que estará presente no evento. E na sexta-feira, dia 14, a equipe da Sotreq realizará, a partir das 16 horas, a palestra sobre operação e manutenção de escava de doma racional em Equinos e Muares.

Com um público estimado em 10 mil pessoas por noite, de 8 a 16 de julho, a Expoama vai aquecer ainda mais a economia da região. A expectativa do presidente do Sindicato dos Produtores Rurais de Marabá, Antônio Caetano, é de que a feira movimente entre 30 e 35 milhões de reais. Além disso, setores são impulsionados bem antes do início da exposição, um exemplo é o de vestuário e acessórios com o aumento da procura por moda country.

 

Programação Expoama 2017

08 de Julho

7h30 – Concentração Grande Cavalgada

12 h – Almoço da Cavalgada

20 h – Solenidade de Abertura

Show Márcia Fellipe

 

09 de Julho

11h30 - Primeiro Leilão (RR Agropecuária)

19h30 – Prova de Marcha de Muares

Show Regional

 

10 de Julho

8 às 12h – Seminário “Agromineirais para a produção sustentável na Região de Carajás”

19h30 – 2º Leilão (ASA Agropecuária)

Show Regional

 

11 de Julho

8 às 17h – Curso de Doma Racional em Equinos e Muares

20h – 3º Leilão (Top das Raças Fazenda Santa Lúcia)

Show Banda Som & Louvor e DJ PV

 

12 de Julho

8 às 17h – Curso de Doma Racional em Equinos e Muares

19h – 4º Leilão (Criadores do Pará)

Abertura do Rodeio Profissional

Show Jorge e Mateus e DJ Jesus Luz

 

13 de Julho

10h – Palestra “Licenciamento Ambiental Declaratório e Simplificado”

19h – 5º Leilão (RR Agropecuária e Convidados)

Rodeio Profissional

Show DJ Jesus Luz

 

14 de Julho

12h – 6º Leilão (Revemar)

16h – Palestra sobre operação e manutenção de escavadeiras hidráulicas

Rodeio Profissional

Show Pablo

 

15 de Julho

12h – 7º Leilão (Revemar)

Rodeio Profissional

Show Forró Sacode e Otávio VIP

 

16 de Julho

12h – 8º Leilão (Fazenda Escondida & Convidados)

Rodeio Profissional

Show Infantil

 

Mesmo sendo banhada por dois rios (Itacaiúnas e Tocantins) e mesmo com o nível das águas mais alto do que no ano passado, por exemplo, a cidade de Marabá começa a enfrentar racionamento de água potável. O anúncio foi feito pela Companhia de Saneamento do Pará (Cosanpa). O racionamento atingirá os núcleos Nova Marabá e Cidade Nova.

A Companhia alega que a medida é necessária devido ao baixo nível do rio Tocantins, de onde é feita a captação de água bruta para a Estação de Tratamento de Água da Nova Marabá, que distribui para os dois núcleos.

O racionamento começa na noite desta quarta-feira (30) quando a distribuição de água para o núcleo Nova Marabá será fechada e apenas a Cidade Nova terá o abastecimento disponível durante toda a noite. Na manhã da quinta-feira (31), a Cosanpa fará o movimento inverso para que Nova Marabá comece a receber água, alternando o fornecimento de água para cada núcleo em 12 horas. A Cosanpa ainda não sabe precisar por quanto tempo será necessário manter essa medida.

Segundo Ângela Raiol, coordenadora Técnica da Cosanpa em Marabá, a escolha da liberar o fornecimento de água para Nova Marabá pela manhã deve-se aos hospitais instalados na área. “É indispensável que o núcleo Nova Marabá tenha água durante o dia, pois é onde ficam dois grandes hospitais da cidade”.

O presidente em exercício da Cosanpa, Antônio Crisóstomo, pede a compreensão da população de Marabá e esclarece que é a primeira vez que a companhia necessita adotar uma medida extrema desse tipo no município. “O índice pluviométrico foi muito baixo esse ano e nós perdemos 40% da vazão na ETA Marabá, por isso será necessário desligar uma das bombas para não danificar o sistema e isso implicará nesse racionamento de água”, concluiu.

 

 

A Assessoria de Programas Sociais da Companhia de Saneamento do Pará (Cosanpa) criou para este verão a campanha "Amigo do Meio Ambiente" e está levando conscientização ambiental para os balneários do estado.

Em Marabá, no último fim de semana, os veranistas que geralmente ficam com as cadeiras e mesas dispostas dentro do rio na praia do Tucunaré, receberam sacolas padronizadas para a coleta de lixo. “A ideia é justamente incentivar os banhistas a não lançarem o lixo na água e evitar a contaminação do rio”, acrescentou Lene Oliveira, Assessora de Programas Sociais da Cosanpa.Também na orla de Marabá, os técnicos sociais da Cosanpa fazem a distribuição de ventarolas com dicas sobre o uso racional da água e sacolinhas lixo-car.

A campanha também acontece na praia do Atalaia em Salinas, Nordeste do estado do Pará e na Ilha de Mosqueiro, distrito de Belém. Os donos e donas de barracas também participam colando em suas barracas o selo “Amigo do Meio Ambiente” e colaboram recolhendo corretamente o lixo e incentivando os clientes a não poluir as praias. 

"O selo 'Amigo do Meio Ambiente' é a contribuição da Companhia de Saneamento do Pará para um verão mais ecológico e menos prejudicial ao meio ambiente. É uma forma que nós criamos de envolver a população com a questão ambiental”, explica o presidente da Cosanpa, Abraão Benassuly. O trabalho vai continuar e até o fim de julho.

 

O Ministério da Educação prometeu liberar à Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa), 10% do limite de orçamento para custeio e 10% do limite de orçamento para capital, viabilizando, assim, a manutenção da Unifesspa nos próximos dois meses.

Verbas de custeio são aquelas destinadas ao pagamento de despesas com a manutenção da Universidade, a exemplo das contas de energia, limpeza, segurança, entre outras. Orçamento de capital é destinado às ações de investimento, como aquisição de equipamentos e obras de construção.

O anúncio de liberação do limite de crédito orçamentário foi feito ontem (28), pelo ministro da Educação, Mendonça Filho, em Brasília, quando recebeu em audiência o reitor da Unifesspa, Maurilio Monteiro e reitores de outras instituições públicas de ensino superior.

Diante do quadro de dificuldade orçamentária apresentado pela Unifesspa, o ministro Mendonça Filho prometeu analisar, junto aos setores competentes do Ministério, a possibilidade de não contingenciar o orçamento das universidades em processo de implantação, como é o caso da Unifesspa, que para garantir condições mínimas de funcionamento, no ano corrente, necessita da liberação de R$ 5.678.549,00, sendo R$ 3.668.552,00 de capital e R$ 2.009.997,00 de custeio.

O reitor da Unifesspa, Maurílio Monteiro, que já havia informado ao Ministério da Educação sobre a criticidade da situação financeira da Instituição, por meio de comunicações oficiais, reforçou o pedido por verbas, visando a garantia da manutenção da estrutura da Unifesspa, a compra de equipamentos previamente definidos e a continuidade às obras estruturantes. Também participaram da audiência em Brasília, o senador Paulo Rocha, o reitor da UFPA, Emanoel Tourinho, a reitora da UFOPA, Raimunda Nonata Monteiro, o diretor executivo do IFPA, professor André Moacir Lage Miranda e a sub-secretária de Planejamento e Orçamento do MEC, Iara Ferreira Pinheiro. 

Segundo Maurílio Monteiro, sobre o pedido de suplementação orçamentária para a Unifesspa, no valor de R$ 14 milhões, Mendonça Filho informou que essa demanda não pode ser resolvida apenas no âmbito do Ministério da Educação. Na ocasião, o senador Paulo Rocha se comprometeu a mobilizar a bancada federal paraense e buscar apoio ao pleito junto à Casa Civil e ao Ministério do Planejamento.

Estar qualificado tornou-se o maior desejo de muitos brasileiros. Isso porquê uma boa formação educacional, além de destacar o currículo e valorizar o profissional, ajuda a obter uma dose extra de conhecimentos. Porém, planejar a capacitação na área almejada parece ser uma realidade distante quando o investimento não cabe no orçamento.

Se você se encaixa nesse perfil, não se preocupe. O Educa Mais Brasil te dá a oportunidade para alcançar o seu objetivo profissional por meio de bolsas de estudo com até 70% de desconto. Este programa de inclusão educacional já ajudou mais de 450 mil alunos durante os seus 14 anos de atuação em todo o país.

O ingresso a uma educação de qualidade vai além de atingir o sucesso profissional, como pontua a Diretora de Expansão e Relacionamento do Educa Mais Brasil, Andréia Torres: “o Educa Mais Brasil oferece o ponto de partida para que uma pessoa possa alcançar um propósito de vida, ajuda também a evoluir cada vez mais os conhecimentos e escrever uma história”.

Neste semestre de 2017.2, o programa dispõe de 250 mil bolsas de estudo, conta com a adesão de mais de 18 mil instituições parceiras e inscreve estudantes de todas as regiões do país. No estado do Pará são oferecidas mais de 45.400 mil bolsas de estudo nas modalidades presencial e EAD. Em Marabá, as oportunidades são para Graduação, Pós-Graduação, Educação Básica, Cursos Técnicos, Idiomas, Preparatório para Concursos, Cursos Profissionalizantes, EJA – Educação para Jovens e Adultos e Pré-Vestibular/Enem.

O Educa Mais Brasil também atende a população das cidades vizinhas, sendo possível verificá-las no site. Para ser contemplado é preciso não ter condições de pagar o valor integral da mensalidade, realizar a inscrição por meio do site: www.educamaisbrasil.com.br e ficar atento ao regulamento do Programa.

Mais informações podem ser obtidas na central de atendimento pelos telefones 4007-2020 para Capitais e Regiões Metropolitanas ou 0800 724 7202 para demais localidades.

 

Entre os dias 31 de julho e 4 de agosto, a Defensoria Pública do Pará realiza uma semana de atendimento concentrado em Marabá, município do sudeste do Estado. O objetivo é reduzir a quantidade de atendimentos iniciais e o tempo de espera, além de antecipar os agendamentos marcados até junho de 2018.

Segundo a coordenação do Núcleo Regional Carajás, a expectativa é atender cerca de 100 pessoas por dia durante a ação, inclusive as demandas espontâneas. “Além dos atendimentos feitos pelo 'Disk 129', temos os agendamentos na própria sede da Regional, que elevaram o tempo de atendimento”, disse o defensor público José Ericksson.

A proposta é que, dos quase 500 agendamentos estimados pela coordenação da Regional até junho de 2018, o atendimento concentrado consiga zerar a pauta e fazer os encaminhamentos necessários. “Existem situações urgentes, questões que possuem prazos menores, e, nestes casos, são realizados no mesmo dia. Todavia, há uma centena de outros casos que não são possíveis de atender no mesmo dia de comparecimento da parte, justificando o agendamento. Interessa à Defensoria Pública realizar um serviço eficiente e útil. Essa ação concentrada antecipa um número substancialmente maior do que as ações anteriores”, apontou José Ericksson.

A cidade de Marabá é a quarta mais populosa do Estado. Em 2016, possuía uma população estimada em mais de 260 mil moradores. A Regional Carajás da Defensoria Pública tem atuação na área cível, criminal, infância e juventude, consumidor, e abrange, além de Marabá, outros 16 municípios.

A diretora do Interior em exercício, Ana Laura Sá, justificou a realização do mutirão cível na cidade. Segundo ela, foi verificada a necessidade da priorização das demandas de massa. “Nosso objetivo é atender casos de alimentos, divórcios e retificação de alimentos, para que, com a antecipação dessa pauta, possamos pensar no mutirão criminal na cidade”, disse.

Os atendimentos concentrados no interior do Estado estão em conformidade com o plano de gestão da Defensora Pública Geral, Jeniffer de Barros Rodrigues, no que tange ao atendimento às demandas de massa e à interiorização dos serviços prestados pela instituição.

Além dos defensores públicos que atuam na regional Carajás, em Marabá, participarão o da ação concentrada o Diretor de Interior, Fabiano Lopes; a coordenadora de Políticas Cíveis e da Infância e Juventude do Interior, Paula Michelly Brito; e os defensores públicos Mayana Barros Jorge João e Márcio Figueira.

PAI LEGAL

De acordo com dados da Defensoria Pública, levantados em parceria com o Ministério Público e a Faculdade Carajás, 4 mil estudantes matriculados na rede municipal de Ensino em Marabá não possuem registro paterno. Nos dias 5 e 6 de junho, o Programa Pai Legal, que disponibiliza o serviço de reconhecimento paterno espontâneo ou por meio de teste de DNA de forma gratuita e não judicial, fará reconhecimento de paternidade em uma Escola Municipal.

A coordenadora do programa Pai Legal, Roselene Barros, afirmou que os atendimentos no município atendem à coordenação da Regional. “Recebemos o pedido para que, em conjunto com o Ministério Público, possamos fazer a coleta para reconhecimento de paternidade de 100 crianças pré-selecionadas”, apontou.

A Diretora do Interior em exercício comentou que ações do Pai Legal visam a não judicialização de demandas. “Uma ação de reconhecimento de paternidade pode levar, no mínimo, dois anos para ser concluída, e o Programa visa o reconhecimento voluntário de paternidade, e dura meses”, finalizou.

 

A cavalgada que marca a abertura da 31ª Exposição Agropecuária de Marabá (Expoama) acontece no próximo sábado (8). O evento se estende até o dia 16 deste mês de julho. O tradicional evento é sediado no Parque de Exposições Agropecuárias de Marabá e é realizado pelo Sindicato dos Produtores Rurais de Marabá (SPRM).

O show de abertura da Expoama, no sábado, ficará por conta da forrozeira Márcia Fellipe. No domingo e na segunda haverá shows regionais, enquanto que a terça-feira terá espetáculo gospel com a banda Som & Louvor. Já a quarta-feira, que marca a abertura rodeio, terá o show da dupla sertaneja Jorge e Mateus. Na quinta, haverá apresentações de artistas regionais; e na sexta-feira quem sobe ao palco é Pablo do Arrocha.

Segundo Antônio Vieira Caetano, o “Nenê Caetano”, presidente do SPRM, a Expoama é um evento de Marabá, feito com esmero, “para que toda sociedade possa participar”.

Sobre os preços praticados na feira principalmente na praça de alimentação, o presidente do SPRM informou que os valores cobrados precisam ser acessíveis, inclusive algumas medidas já estão sendo tomadas para garantir isso. A latinha de cerveja ou de refrigerante, por exemplo, não poderá ser vendida por mais de R$ 4,00. Essa taxação está sendo feita em parceria com Secretaria de Direito do Consumidor de Marabá.

No tocante ao estacionamento, a notícia não é das melhores. Este ano o serviço voltará a ser cobrado. “As coisas não estão muito fáceis, mas o preço será acessível”, pondera “Nenê Caetano”, acrescentando que os custos para manutenção do parque agropecuário são grandes, de modo que o sindicato necessita desse recurso. Por outro lado, observa que o modelo de estacionamento permite um fluxo maior de veículos e diminui o congestionamento.

 (Chagas Filho)

No sábado (5), às 8h, o Ministério Público realiza em Marabá o evento “Eu Reconheço”. O evento foi idealizado pelas promotoras Mayanna Queiroz e Aline Tavares Moreira, em parceria com a Defensoria Pública Estadual e Faculdade de Carajás. O evento irá promover o reconhecimento de paternidade nas escolas públicas do município de Marabá com o intuito de consolidar uma cultura de paternidade responsável e o fortalecimento de vínculos afetivos, reafirmando o papel transformador que os pais e educadores têm no contexto social em que estão inseridos. Segundo a promotora de Justiça Mayanna Queiroz, mais de 3 mil alunos estão sem o nome do pai no registro de nascimento. A primeira edição do projeto será na escola de ensino médio e fundamental Josineide Tavares, onde serão atendidos 501 alunos. Durante o atendimento, haverá uma ambientação com palestra da promotora Alexssandra Muniz Mardegan da promotoria da Infância e Juventude de Marabá. Também serão fornecidos exames de DNA, através do projeto “Pai Legal”, desenvolvido pela Defensoria Pública do Estado. O evento terá ainda a participação de estudantes de Direito da Faculdade Carajás realizando conciliações. A ação contará também com reconhecimento voluntário, alegações de paternidade e fornecimento de alimentos. O programa será desenvolvido durante o ano todo conforme o cronograma estipulado. Os interessados devem comparecer ao Prédio do Ministério Público de Marabá portando documentos pessoais (RG e CPF), comprovante de residência e a certidão de nascimento da criança. “Posteriormente os casos de reconhecimento serão encaminhados para a Secretaria de Assistência Social para acompanhamento psicossocial da família, visando a paternidade responsável”, informa a promotora Mayanna. O projeto “Eu Reconheço” conta com o apoio da Secretaria Municipal de Educação, o Cartório de Registros Civil de Marabá e Unimed. O reconhecimento da filiação de crianças e adolescente é medida de direito, indispensável ao exercício da cidadania e ação de inclusão social, consistindo, portanto, uma garantia fundamental associada à dignidade humana e à solidariedade social.

(Fonte: MPPA)

 

A Cosanpa inicia nesta quarta-feira (12) um mutirão de corte aos clientes inadimplentes do município de Marabá.  A ação vai começar pela Folha 28 da Nova Marabá e faz parte da Campanha Conta em Dia que se propõe a negociar e renegociar contas em atraso com descontos de 100% dos juros e até 90% do valor principal.

Para negociar débitos e evitar o corte vá até às lojas de atendimento da Cosanpa em Marabá: Nova Marabá- Folha 30, Quadra Especial Lote especial- Nova Marabá – Estação Cidadania- Folha 32, Quadra 09, Lote 02 -Nova Marabá- Shopping Pátio Marabá. (Fonte: Ascom/Cosanpa)

O reitor da Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará, professor doutor Maurílio de Abreu Monteiro foi recebido pelo secretário adjunto de Educação Superior, Mauro Luiz Rabelo e pelo  coordenador-geral de Planejamento e Orçamento das Instituições Federais de Ensino, Weber Gomes de Souza, no Ministério da Educação, em Brasília, em audiência na manhã da última sexta-feira (23) e reiterou o pedido de descontigenciamento do orçamento para garantir a manutenção da estrutura da Unifesspa, a compra de equipamentos previamente definidos e acordados com o MEC e dar continuidade às obras físicas.

A Unifesspa já havia solicitado a ampliação da dotação orçamentária com base nos critérios apontados pelo próprio MEC, dentre eles, o do número de alunos equivalentes. E, pela terceira vez, foi entregue outro ofício da Unifesspa com o mesmo teor, tentando sensibilizar o MEC para a importância da existência e consolidação da Unifesspa na região Sul e Sudeste do Pará.

Em dois ofícios anteriores, datados de 22 de junho de 2016; e de 15 de maio deste ano, a Unifesspa já chamou a atenção para a necessidade de liberação dos recursos federais, e que tem adotado diversas medidas administrativas, com a redução drástica de custos operacionais.

Segundo o ofício entregue ao MEC, a Unifesspa precisa de R$5.678.549,00 para que tenha condições mínimas de funcionamento este ano; e outros R$14.304.083,77de suplementação orçamentária, dos quais R$2.118.843,66 serão aplicados em despesas de custeio; e R$12.185.240,11 investidos em despesas de capital (relacionadas com a aquisição de equipamentos e construções de prédios). Na próxima quarta-feira (28), o reitor volta à Brasília, para uma nova audiência com o ministro da Educação, Mendonça Filho.

Obras estruturantes

Entre as obras que necessitam de conclusão relatadas ao MEC e que precisam de recursos orçamentários estão o prédio de cinco pavimentos para os institutos de ensino, localizado na Cidade Universitária (Unidade 3 - Campus Marabá), previsto para ser entregue até março do próximo ano, caso haja a liberação de dinheiro.

Esse prédio tem capacidade para abrigar nove cursos de graduação (Agronomia, Ciências Econômicas, Saúde Coletiva, Ciências Biológicas, Psicologia, Física, Química, Matemática, Ciências Naturais) e cinco cursos de pós-graduação (Mestrado Profissional em Ensino de Física; Mestrado Acadêmico em Química; Doutorado Interinstitucional em Saúde Pública; e Mestrado Acadêmico em Educação em Ciências e Matemática; e Centro de Saúde e Atendimento do Servidor).

O prédio do Galpão de Laboratório para as Engenharias, localizado na Unidade 2 do Campus de Marabá está com a obra inconclusa. No galpão serão beneficiados nove cursos de graduação (Engenharia da Computação, Engenharia de Materiais, Engenharia de Minas e Meio Ambiente, Engenharia Elétrica, Engenharia Mecânica, Engenharia Química, Engenharia Civil, Geologia e Sistema de Informação) e dois cursos de pós-graduação (Doutorado Interinstitucional em Engenharia Elétrica e Mestrado Profissional em Propriedade Industrial e Transferência de Tecnologia).

A terceira obra que necessita da liberação de recursos para ser concluída é a do Setor de Logística e Almoxarifado Central, no setor administrativo da Cidade Universitária (Unidade 3), em Marabá, o que propiciaria economia com o aluguel do galpão do almoxarifado, abrigaria uma área de manutenção dos veículos; uma área de carga e descarga e o centro de distribuição de materiais da Unifesspa.

Aquisições

O documento solicita a liberação de recursos federais para a aquisição de um ônibus articulado para o transporte de 3.350 alunos interligando a Cidade Universitária ao contexto urbano de Marabá. Outros recursos são necessários para a aquisição de equipamentos para os laboratórios e a aquisição de acervo bibliográfico para dezesseis novos cursos de graduação previstos para implantação na Unifesspa.

 (Fonte: Unifesspa)